Você está de olho na sua saúde mental?

Janeiro Branco – é uma campanha criada por psicólogos brasileiros, que visam à conscientização da saúde mental. O mês escolhido é tradicionalmente utilizado para resoluções de problemas e foco nas novas metas para o ano novo.

Amanda Costa

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) estar mentalmente saudável é obter um estado de bem-estar, no qual uma pessoa consegue desempenhar suas habilidades e consegue lidar com as inquietudes da vida. Além disso, é capaz de trabalhar de forma produtiva e contribuir para a sua comunidade. No entanto, as situações do cotidiano mostram que cada vez menos estamos conseguindo levar a vida dessa forma. Pois, existe um aumento dos casos de violência, uso de drogas, transtornos compulsivos, suicídio e intolerâncias.

“Vivemos a era da ditadura das tecnologias, mas, também, a era das violências reais e simbólicas entre as pessoas. Vivemos a era da virtualidade, mas, também, a era da falta do diálogo entre os que estão próximos. Vivemos a era dos aplicativos que resolvem tudo, mas, também, a era da intolerância a frustrações da vida real. E estamos nos matando, como nunca antes na história da humanidade”, afirma a professora de Psicologia da Faculdade Cambury Carolina Martins.

A depressão, uma grave condição médica que diminui a capacidade da pessoa de funcionar normalmente, é um dos transtornos psíquicos muito comuns no mundo. Afeta mais de 350 milhões de pessoas no mundo todo (dados da OMS) e que acomete 16% da população brasileira – mais do que a taxa de depressão nos EUA (13%), Espanha (9%) e China (quase 6%). O Brasil também é o país onde as pessoas são diagnosticadas com depressão quando são mais jovens, em média aos 36 anos. A faixa etária entre os 35 e 49 anos concentra a maior taxa de depressivos brasileiros, com maior incidência entre as mulheres (68,9%), mesma tendência observada em países como França, Reino Unido e Espanha.

6º Edição da campanha

A cada ano, Janeiro Branco ganha mais reconhecimento e importância. Mais e mais pessoas, principalmente os psicólogos aderem à campanha e a enriquecem com práticas, ações e propostas diferentes, variadas e eficientes em relação ao objetivo de chamarem a atenção dos indivíduos para a importância da Saúde Mental/Emocional em suas vidas.

“Quem cuida da mente, cuida da vida”. “Quem cuida das emoções, cuida da humanidade”. “Quem cuida de si, já cuida do outro”. “Sem psicoeducação não haverá solução”. “Autoconhecimento: isso também tem a ver com a sua saúde mental”. “O que você não resolve em sua mente, o corpo transforma em doença”. “Saúde mental pressupõe políticas públicas”. Todas essas reflexões têm o poder de chamar a atenção de todos para os cuidados consigo, com os outros e, também, para a importância das lutas por políticas públicas em defesa da Saúde Mental é o que explica a Carolina Martins.

Confira abaixo algumas das medidas que a campanha Janeiro Branco sugere para ajudar as pessoas a buscarem uma saúde mental e emocional mais plena.

1.     Reflita

Com o ano novo, será que você pode ser uma nova pessoa? Aproveite o momento de reflexão do ano novo para pensar o que você pode mudar na sua vida para torna-la mais feliz.

2.     Aceite os ciclos

Assim como os anos que se iniciam e acabam, a vida também é feita de ciclos. Esteja pronto para concluir os ciclos que não te fazem bem e se prepare para os novos que irão começar!

3.     Se prepare para agir

Com o novo ciclo de 12 meses que se inicia agora, o que você pode se preparar para fazer que possa te levar a ter uma vida mais saudável e feliz?

PSICOLOGIA É NA CAMBURY