VEJA AS CORES UTILIZADAS PARA AUMENTAR AS VENDAS EM RESTAURANTES E LANCHONETES

A psicologia está presente em tudo na vida. Seja você um empresário buscando melhorar o ambiente de trabalho motivando os funcionários, ou apenas uma pessoa normal tentando manter boas relações com os outros no dia a dia, certamente vai precisar de psicologia em algum momento. E ela atua também em relação às cores.

A psicologia de cores serve para explicar a relação dos tons com as pessoas, e as influências que cada um tem sobre elas. As cores podem afetar o humor, a percepção e até mesmo a aumentar a fome – ou criar essa vontade de comer – em bares e restaurantes se usadas da maneira correta.

As cores podem influenciar o público não só a nível consciente, mas também inconsciente. Combinar cores com comida pode ser ferramenta poderosa para relacionar a conexão emocional com o sabor experimentado. Então como restaurantes, lanchonetes e quaisquer outros estabelecimentos que trabalhem com alimentação podem usar isso a seu favor? Confira!

Vermelho

O vermelho costuma ser a cor mais usada por marcas que lidam com alimentação. A cor é facilmente capturada pelo olhar e acaba sendo muito útil para chamar a atenção para seu restaurante ou lanchonete. Mas, é importante não usá-la em demasia, já que pode incomodar a vista – talvez seja melhor usá-la mais na fachada do que no interior do estabelecimento.

O vermelho também estimula o apetite, e pesquisas já apontaram que uma mesa vermelha faz as pessoas comerem mais. Ainda cria um senso de urgência, e não à toa, é extensamente usada por redes de fast food.

Amarelo

Outra cor que aparece bastante relacionada a comida é o amarelo. Junto com o vermelho, são as principais cores que estimulam a fome, e por serem efetivas nesse caso, acabam muito usadas em fast foods. A combinação das duas, porém, costuma ser evitada por quem pretende dar um ar mais sofisticado ao restaurante, justamente por lembrarem tais redes mais populares.

O amarelo também costuma ser usado para prender a atenção, o que é sempre bom para atrair a clientela transeunte. Mas cuidado: também é associada a irritação, e lanchonetes de fast food costumam pintar suas paredes de amarelo para que os clientes não demorem muito e liberem espaço para mais pessoas.

Laranja

Se vermelho e amarelo são as cores carro-chefe do ramo alimentício, naturalmente aquela que é a mistura das duas viria logo em seguida. O laranja também chama atenção e é considerada a que maisestimula compras impulsivas – nada melhor para quem vende comida. Além disso, a cor está na moda nos últimos tempos.

Verde

Você já deve imaginar: o verde é associado à ecologia e, por isso, a restaurantes naturais, que prezam por oferecer comidas saudáveis aos clientes. É ideal especialmente para quem trabalha com alimentação vegetariana.

A cor também é relaxante e reconfortante, sendo uma boa opção para a pintura interna do local. Por outro lado, a relação com a questão ambiental já está se saturando, e o verde também pode diminuir um pouco o apetite.

Azul e Roxo

Azul e roxo são cores perigosas para restaurantes e lanchonetes. O subconsciente associa elas na natureza a toxinas e venenos, e assim acabam tendo o efeito de promover a perda de apetite. É bom evitá-las, assim como outros tons frios, tomando bastante cuidado com o contexto caso deseje usar azul ou roxo.

Outras cores

O branco, apesar de denotar pureza, também se associa a esterilidade e simplicidade. O preto aponta para sofisticação e elegância. E o marrom segue a linha natural do verde, mas sem a mesma força. Elas podem ser utilizadas com planejamento, como bares sofisticados e rústicos.

***
De qualquer forma, a identidade visual de sua marca deve ser seguida na hora de aplicar as cores ao restaurante ou lanchonete – mas, o ideal é que já tenha sido pensada levando em consideração o que se aplica melhor ao ramo alimentício em relação a psicologia de cores.

 

Fonte: Mtall