Tecnologia na construção civil: conheça o sistema BubbleDeck

Inovação nas obras, esferas plásticas diminuem a utilização de aço e concreto na estrutura de construções de pequeno e grande porte.

Alternativas e tecnologias que promovam economia de recursos, mas sem deixar para segundo plano a qualidade e segurança na execução de uma obra, são buscas constantes na Engenharia Civil. Lançado na Dinamarca, o sistema BubbleDeck é uma referência de inovação quando o assunto é o desenvolvimento de uma obra com menos gastos e qualidade.

bubbledeck-esquema-blog-da-engenharia
Image: Division of Construction Engineering & Management, Purdue University

O sistema consiste em esferas plásticas que são alocadas entre uma pré-laje de concreto e uma tela soldada armada superior. As esferas ocupam uma área que não tenha a função de suporte estrutural, na intersecção das armaduras, e permite uma redução de até 35% no peso da estrutura, o que é possível graças a uma menor utilização de aço e concreto.

O sistema BubbleDeck pode ser utilizado em construções de pequeno e grande porte. Em países como Dinamarca e Holanda, a tecnologia já é utilizada há anos, e mais de um milhão de metros quadrados já foram construídos em diferentes edificações. É sempre importante haver diversos estudos de viabilidade econômica, assim como na definição das características da estrutura que será usada, como a quantidade e tamanho das esferas, de acordo com a espessura da laje, as medidas do vão e a carga prevista.

As vantagens

O sistema, além da redução do peso, também proporciona maior flexibilidade e liberdade nos projetos, e até mesmo um isolamento acústico. A economia é gerada a partir, por exemplo, da substituição do concreto pelas esferas de plástico reciclado, utilizadas no sistema BubbleDeck, assim como com a eliminação das vigas – isso porque as esferas plásticas, instaladas no vão entre as malhas de aço superior e inferior – neste caso, geralmente uma pré-laje – podem ser ligadas diretamente às colunas, sem a necessidade de vigas.

esferas-blog-da-engenharia
Imagem: Clube do Concreto

A tecnologia apresenta características sustentáveis, como o fato de as esferas serem recicladas, além de possibilitar uma redução do volume de concreto utilizado e até mesmo a redução de equipamentos necessários na obra. Um exemplo sustentável é que são reduzidas as viagens dos caminhões-betoneira, diminuindo custos e até mesmo a poluição ao meio ambiente. Com a redução do uso do concreto, há diminuição na emissão de CO² e, em caso de incêndio, as esferas carbonizam sem emitir gases tóxicos, devido ao material das mesmas, o polipropileno.

bubbledeck-blog-da-engenharia
Imagem: Youtube

Um exemplo é o Centro Administrativo do Distrito Federal, em que 16 prédios em uma área de mais de 170 mil m² têm a tecnologia. Quer conhecer mais detalhes sobre a tecnologia BubbleDeck? Veja mais no vídeo a seguir:

Fonte: Blog da Engenharia