Que tal um quindim?

A origem do quindim muitos defendem ser africana, outros, portuguesa. O que ninguém discute é o seu sabor. Por isso, aprenda fazer um delicioso quindim com o Chef Márcio Zago, professor do curso de Gastronomia e coordenador do MBA Gastronomia e Negócios em Alimentação da Faculdade Cambury.

Doce amarelo brilhante, reluzente como o sol, sabor marcante e inesquecível esse é o descritivo do quindim. Os africanos dizem que quindim significa dengo e encanto. O doce português levemente diferente do africano, originalmente chamado “brisa-de-lis” leva amêndoas. Já na Africa eles utilizam coco ralado em sua preparação. Bem como a preparação é diferente, os ingredientes diferentes, a historia também e diferente. Brisa-de-lis é um bolo tradicional da região de Leiria criado em um antigo convento de Santana. A receita deste doce foi passada a uma senhora, muito devota e assídua das cerimônias, que era proprietária do café Colonial. Inicialmente tinha o nome de “beijinho”, mas como não ficava bem pedir um beijinho a uma senhora, mudaram o nome para brisa-de-lis.

Nós temos inúmeros doces, muito parecidos. Mas se mudar um ingrediente na receita, já não temos o mesmo doce, como por exemplo, queijadinha que é um doce feito de gema de ovo, açúcar e queijo ralado; o papo-de-anjo é um doce feito com gema de ovo, açúcar e fermento de bolo; o pastel-de-belém que é feito de gema de ovo, açúcar e nata; o barquete cujo recheio é feito de gema de ovo, açúcar e essência de baunilha; o pastel-de-santa-clara cujo recheio é o mesmo do barquete; e os fios-de-ovos feitos com gema de ovo, açúcar e água. Ou seja, a discussão de qual a origem do quindim, é quase inútil, pois temos duas preparações diferentes, suas histórias, então, são também bem diferentes. Que tal ir pra cozinha?

 INGREDIENTES:

10 Gemas / 250g açúcar refinado / 1 colher (sopa) / 100g de coco ralado grosso / 30g de manteiga sem sal

MODO DE PREPARO

1º PASSO: Em uma vasilha, junte o coco ralado, açúcar e manteiga e misture. Passe plástico filme na vasilha e deixe descansar por 40 minutos.

2º PASSO: Acrescente as gemas peneiradas e MISTURE bem. NÃO BATA!

3º PASSO: Unte forminhas de alumínio com a glucose, coloque a mistura do quindim dentro e deixe descansar por mais 20 minutos.  Leve para assar em banho-maria em forno a 180ºC até dourar (cerca de 20 a 30 minutos). E, bom apetite!

[button size=’small’ style=’white’ text=’GASTRONOMIA’ icon=” icon_color=” link=’https://cambury.br/curso/goiania/gastronomia’ target=’_self’ color=’#2D8109′ hover_color=’#25a6a8′ border_color=” hover_border_color=” background_color=’#b9d40c’ hover_background_color=’#2F429F’ font_style=’normal’ font_weight=” text_align=’center’ margin=”]