Por que é tão difícil colocar em prática as ferramentas de gestão?

O conhecimento teórico é algo de suma importância no processo de aprendizagem, afinal, toda teoria é uma ideia colocada em prática, testada e ajustada até se tornar um modelo a ser disseminado para que outras pessoas possam adotá-lo como referência e colher os mesmos resultados de seu idealizador.

No entanto, é comum ouvir no meio acadêmico os seguintes questionamentos: “como é possível colocar em prática tudo isso que é ensinado aqui na faculdade?” ou “será que isso funcionará na minha empresa?”, bem como a afirmação: “detesto teoria, prefiro a prática”.

Para desmistificar tais posicionamentos, é importante entender alguns aspectos que levam a duvidar da eficácia das fundamentais ferramentas de gestão como: BSC, Ciclo PDCA, SWOT, PARETO, ISHIKAWA, GRÁFICO DE DISPERSÃO, CRM, BI, dentre tantas outras. O primeiro fator é que o dia a dia da maioria dos gestores o consome dentro da empresa, como: um problema do dia anterior a ser resolvido, uma chamada telefônica de um cliente ou fornecedor, um colaborador estratégico que falta ao trabalho, uma máquina que para de funcionar, o sistema de informação que é corrompido e tantas outras ocorrências que o tiram do foco principal, o planejamento, organização, direção e controle. O segundo fator é que boa parte dos gestores quer fazer as coisas sozinho e, por último, não entendem que uma organização é composta de órgãos, processos, sistemas e pessoas. Diante de tantas adversidades, o que fazer então?

Um ponto principal a ser considerado, é que um gestor não deve passar a maior parte do tempo executando tarefas que não agregam valor ao negócio, e sim, planejando, organizando dirigindo e controlando. É importante saber delegar autoridade e responsabilidades, sair do operacional e ir para o estratégico, ter a visão do todo, sair do ambiente de trabalho e conhecer novos, saber desenvolver pessoas e fazer com que elas entendam que empresa é uma engrenagem onde todos fazem parte do resultado final, que ninguém é mais importante do que o outro, saber criar padrões de processos, dar feedback, comunicar as informações, disseminar a missão, visão e valores da empresa.

Por fim, trabalhando de forma correta e planejada, qualquer gestor ou futuro gestor será capaz de colocar em prática todas as ferramentas que são ensinadas em sala de aula. Aplicando todos os conhecimentos adquiridos, será um grande diferencial na carreira profissional, pois, serão capazes de agregar valores e resultados para as empresas que tanto necessitam de profissionais eficientes e eficazes.

Edelmo Rabêlo – É professor da Faculdade Cambury, nas áreas de Gestão e Marketing. Graduado em Administração com pós-graduação em Gestão Competitiva pela USP – Universidade de São Paulo. Teve a carreira desenvolvida em importantes empresas. Atualmente é sócio diretor da OLOS Consultoria Empresarial, Player de Negócios da Modulus One Brasil no estado de Goiás.

GESTÃO COMERCIAL

Conheça o programa exclusivo da Cambury EPF – Estude agora e pague depois de Formado, Clique no banner