Intervalo Musical

O projeto “Quinta Cultural” da Faculdade Cambury retoma as atividades, nesta quinta (16/08) às 20h25min. O show musical será feito pelo cantor e violonista BabySom Sales e o percussionista Hugo Rodrigues que trarão para o público o melhor da MPB.

O segundo semestre já está a todo vapor para os veteranos da Cambury. Disciplina, foco e determinação fazem parte da rotina desses acadêmicos. Mas, associar tudo isso a uma boa música no intervalo de aulas dá muito mais ânimo e vigor para os estudos. Como forma de entretenimento e difusão da arte; a Quinta Cultural ocorre pelo menos duas vezes ao mês. Esse projeto existe na instituição há mais de 10 anos e já trouxe músicos de todos os estilos possíveis.

De acordo com a organização o propósito do projeto é deixar o ambiente acadêmico mais descontraído. Aproveitar o intervalo para também difundir trabalhos de artistas locais. “O palco é aberto, principalmente para nossos alunos que já desenvolvam trabalhos musicais”, explica o gerente de comunicação e eventos da Cambury, Giovanni Paschoal.

O cantor BabySom Sales está muito feliz por participar da Quinta Cultural. “Eu acredito que a música é um instrumento de transformação, que deve andar de mãos dadas com a educação. O projeto traz essa possibilidade de mostrar a importância da música no processo histórico do nosso país. Afinal, a música é a fotografia cantada do tempo”, complementa.

O artista

BabySom Sales é natural de Goiânia, mais precisamente da Vila Nova. Peculiaridade que o fez torcer pelo time de mesmo nome e ser músico de referência na Associação Cultural do Samba da Vila Nova. É bom deixar claro que BabySom Sales não é só do samba. Ele respira o Baião, bebe na MPB, Rock, Bossa Nova e ouve um mosaico de outros ritmos. Essa junção sonora faz dele um artista versátil e inspirado para composições que tratam do amor, da elevação do ser-humano e da superação cotidiana.

Desde criança ele é encantado pelos “sons” feito o personagem central do filme “O Som do Coração”. A maior influenciadora foi à mãe, dona Selma que cantava e instigava-o para o universo sonoro. BabySom descobriu na música uma importante forma de perpetuar histórias. Através desse pensamento, passou a compor – em seu portfólio já são mais de 60 canções. Estudou no Conservatório Instituto de Artes da UFG, só que bem antes disso já era multi-instrumentista.

Atualmente, BabySom Sales ensaia todos os dias para aperfeiçoar técnicas e é estudante de canto da UFG. Além de artista é um influenciador entre músicos; ele acredita na força do coletivo, por isso idealizou o “Cantinho de Som”. Esse canal (mídias sociais e Youtube) tem por objetivo a interação de cantores, compositores e amantes da arte, como ainda a difusão da arte para diversos públicos.