Drama familiar ganha XVII Cambury Mostra Curtas

Por Amanda Costa

No Centro de Convivência, o público aguardava ansioso e apreensivo. Afinal, chegava o momento da premiação dos melhores filmes da XVII Cambury Mostra Curtas. No total foram 11 curtas inscritos pelos alunos do curso de Fotografia. O objetivo do evento é estimular a criatividade e a melhora de técnicas para a produção de filmes.

A menção honrosa foi dada ao filme “Os Ratos Não Falam”, que de acordo com o júri surpreendeu todos pela ótima edição e montagem. O curta é um suspense sobre vários assassinatos na cidade.  “Eu me sinto muito honrado e agradecido. A minha equipe me ajudou bastante”, disse Marllon Augusto.

Com ótima construção de narrativa e montagem bem feita, o curta “A Simples Yes” de Kleber Adorno ficou em 3º lugar. “Cingida” filme de Luana Castro Tavares ganhou o troféu de 2º lugar pela excelente atuação e tema relevante. Agora o primeiríssimo lugar ficou para “Há Muito Tempo Berenice” de Kárita Freitas, em que o trabalho de direção e fotografia ficou muito bom. Além disso, o filme foi elogiado pela comicidade e narrativa bem construída.

“Nosso filme trata de um drama familiar. É uma mulher que está em uma rotina massacrante, abre mão dos sonhos para viver para o lar e a família e ela não recebe o retorno disso que é o amor. Mas, ela continua sonhando”, explica emocionada a diretora Kárita de Freitas.

Segundo o chefe da Escola de Fotografia Alberto César Maia os vídeos feitos pelos alunos têm melhorado cada vez mais. “Mais afinada com que é realmente uma linguagem do cinema, uma linguagem com características próprias e que atende uma demanda dos expectadores. A gente está muito perto disso, de causar emoções com mais técnicas, mais criatividade, mais beleza. Eles estão de parabéns. Estou muito feliz com os trabalhos apresentados pelos alunos”, conclui.

SAIBA MAIS SOBRE O CURSO

 

 

 

Conheça o programa exclusivo da Cambury EPF – Estude agora e pague depois de Formado, Clique no banner