Direito Agrário é destaque

Os alunos do 7º período do curso de Direito da Faculdade Cambury foram agraciados com a presença da advogada Talita Hayasaki nesta manhã de terça-feira, (26.03).  Ela que é militante na área cível, voltada para o Agrário, o  Agronegócio e vice-presidente da Comissão de Direito Agrário da OAB/GO compartilhou sua experiência e desafios enfrentados na profissão.

Por Amanda Costa

Começar uma disciplina como o Direito Agrário, que é de fundamental importância para o exercício da advocacia, batendo papo com alguém cheio de histórias e paixão pelo que faz é motivacional. Esse foi o propósito da professora Sara Cristina Rocha que está à frente da disciplina. Os alunos atentos compreenderam o assunto de uma forma muito mais próxima e com melhores perspectivas.

Com 18 anos de estrada; a advogada Talita Hayasaki disse já ter sofrido muito preconceito e dificuldades. “Eu encontrei muita resistência do mercado. Só consegui espaço nessa minha área, digo certo respeito há uns três anos. O cenário era de muito machismo em que escutava com frequência que eles não iam me contratar. Então, posso dizer que sigo esse caminho com muita teimosia e paixão”, complementa.

Esse depoimento serviu, principalmente, para as alunas que querem seguir especializando no agrário. Muita coisa mudou! O que não alterou foi às oportunidades de um mercado, que sempre tem conflitos.  “O Direito Agrário é muito amplo, não é só o agronegócio, ele tem toda uma particularidade, que se assemelha ao Direito Civil”, explica a advogada.

“Eu não sou professora e não tenho nenhuma experiência com a didática, mas eu vim aqui para mostrar para eles como o advogado que milita no Direito Agrário atua hoje, principalmente, no estado de Goiás que é um estado já ordenado nesse sentido, mas que ainda tem muita briga sobre terra, especialmente, sobre os contratos agrários, pela chegada das grandes usinas”, enfatiza.

 Formas de atuação

O Direito Agrário é a área do direito que regula as relações de natureza rural, o uso da terra e de recursos naturais em atividades agropecuárias.

Os serviços que o advogado pode prestar envolvem questões relacionadas aos contratos de parceria e arrendamento rural, desapropriação junto ao INCRA – Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, obtenção de CCIR – Certificado de Cadastro de Imóvel Rural, declaração de Imposto Territorial Rural – ITR e regularização de imóvel rural na Receita Federal, entre tantos outros.

SAIBA MAIS SOBRE O CURSO

Conheça o programa exclusivo da Cambury EPD – Estude agora e pague depois, Clique no banner