DEPRESSÃO: Vamos continuar com esse assunto?

Todos já sabem, a depressão se caracteriza pela falta de vontade de fazer coisas. A pessoa sente um desânimo profundo e uma espécie de tristeza. Precisa de um esforço hercúleo para para empreender qualquer atividade que antes fazia com naturalidade, isto em maior ou menor grau variando de pessoa para pessoa. Mas quero falar do ponto de vista energético:

A libido (aquela do Freud, que não é uma prerrogativa do sexo mas é a energia vital) a partir de algum gatilho, geralmente emocional e não necessariamente consciente, que pode acontecer em âmbito familiar, de trabalho, social, se recolhe do organismo na depressão. Como se encolhesse cada vez mais para dentro do corpo (inclui-se, pernas, braços, troncos, cérebro, órgãos, células) e a pessoa vai ficando desnutrida energeticamente até o ponto de não querer viver.

A energia que circula em nós é como uma correnteza de água que lava, corre por todo o ser, deságua, retorna e se move enquanto vida há. Se por motivos, multifatoriais, que geralmente afetam a mente, as emoções e/ou a fisiologia e impede esta  “água” de mover se, a mesma vai ficando parada e sem forças perdendo sua função.

Portanto, a intervenção  terapêutica para depressão deve ser, antes de tudo, profilática.  Invista  em movimento do corpo fazendo tanto atividades prazerosas para o corpo quanto para mente e claro, para seu coração. Correr, nadar, andar de

bicicleta, dançar, fazer pilates, yoga conjugado com sair com amigos, tomar café, ir ao cinema… coisas que você curte podem desfazer o “dique” que está impedindo a circulação da energia vital.

Vale ressaltar que se já tem a presença dos sintomas é necessário diagnóstico, e se está instalado faz-se fundamental ajuda médica (psiquiatra) e psicológica. Depressão não se resolve com coaching ou em workshops motivacionais de passar em cima de brasas. Procure profissionais sérios, cheque suas credenciais e tenha confiança que existe cura e que pode fazer o fluxo destas águas se moverem novamente.

Glaucia Ribeiro – Psicóloga, psicoterapeuta especialista em psicodinâmica do trabalho. Abordagem corporal integrativa – @grpsicologia

Referencias Bibliográficas

DEJOURS, Christophe. A loucura do Trabalho: estudo da psicopatologia do trabalho. 3a ed. São Paulo: Cortez-Oboré,1987.

Lowen, A., & Lowen, L. (1977/1985). Exercícios de Bioenergética – o caminho para uma saúde vibrante (8a ed., V. L. Marinho e S. D. de Castro, trad.). São Paulo: Ágora.

Conheça o programa exclusivo da Cambury EPD – Estude agora e pague depois, Clique no banner