Como validar se sua ideia de negócio é realmente genial?

Se você tem uma ideia tão boa que mal consegue parar de pensar no assunto, certamente é hora de fazer algo a respeito. Afinal de contas, uma ideia de negócio só ganha valor depois de colocada em prática. Mas apesar de ter certeza de que você tem todas as ferramentas e habilidades para fazer o seu empreendimento funcionar, é fundamental validar se sua ideia é realmente genial.

Essa verificação lhe poupará tempo e eventuais problemas futuros, então acompanhe nossas dicas até o final, para garantir que essa primeira etapa seja realizada corretamente!

Sua ideia de negócio resolve um problema

Pense em todas as empresas bem sucedidas que você mais admira. Certamente elas resolvem algum problema; de outro modo, não seriam bem sucedidas. Kindle, Google, Skype e Netflix são soluções para problemas que afetavam muitas pessoas, mas, além desses, existem tantos outros que suprem as necessidades de nichos menores e específicos. Como, por exemplo, assinatura de snacks saudáveis para pessoas veganas.

As pessoas pagariam por sua solução

Depois de averiguar que, sim, sua ideia resolve um problema comum de um certo público, descubra se esse público, de fato, compraria seu produto/serviço. Para isso, você precisará criar um MVP (Minimum Viable Product ou Produto Mínimo Viável) e testá-lo em seu mercado.

O MVP será a versão mais simples do seu produto, que pode ser formulada com pouco esforço e para um público reduzido. Os resultados dessa amostragem servirão para validar a aceitação da ideia, bem como para ajustar o modelo de negócio da melhor forma possível.

Ninguém está fazendo

Se sua ideia é original e não há nenhum serviço semelhante, você pode ter uma ideia de ouro nas mãos. Ser pioneiro lhe dará grande vantagem competitiva e oportunidade de moldar seu mercado de uma maneira conveniente para seu negócio. A desvantagem é que você terá concorrência muito em breve. Nenhuma boa ideia de negócio fica ilesa de concorrentes por muito tempo, mas basta acompanhá-los de perto, sempre mantendo seu negócio um passo à frente.

Sua ideia já existe, mas você pode fazer ainda melhor

A Kodak, propulsora das câmeras fotográficas, viu seu fim acontecer quando o mercado digital engoliu o modelo de fotografias impressas. Recusando-se a inovar e reinvestir no mercado que ela mesmo havia gerado, foi substituída por outras marcas que souberam aproveitar a oportunidade daquele momento.

O ponto crucial ocorre quando, por um certo momento, negócios já estabelecidos ainda não perceberam novas demandas para evoluir. Foi o caso da Uber, que percebeu a oportunidade para o negócio de motoristas particulares, uma vez que o único serviço de transporte individual prestado por muitos anos eram os táxis. Se antes era preciso ligar para seu taxista de confiança, para o ponto de táxi do seu bairro ou ir à pé até ele, hoje já é possível fazer o pedido instantaneamente, por meio de um aplicativo, e ainda agendar o serviço para o dia e horário que desejar.

Muitos modelos de negócios que prosperam atualmente são apenas ideias antigas que foram adaptadas para suprir novas demandas. E essa reciclagem nunca acabará, uma vez que o mundo evolui de acordo com as novas tecnologias. A partir disso, garanta que sua ideia seja a mais atual do mercado. Pense em qual será seu diferencial, aquela característica que fará seu público escolher você e não seu concorrente.

Ela é fácil de entender

A proposta do seu negócio é simples de se explicar? Se você pudesse fazer um pitch de elevador para um investidor, por exemplo, poderia explicar sua ideia de negócio em apenas alguns segundos, de maneira clara?

Por mais que a estrutura por trás de seu sistema seja complexa, sua proposta deve ser concisa. Isso porque quanto mais fácil de ser compreendida, mais chance ela terá de ser aceita.

Você é apaixonado pelo assunto

Esse é um ponto de atenção! Mesmo identificando que sua ideia de negócio tem grande potencial para decolar, você precisa ser apaixonado pelo assunto e mercado que deseja atuar. Os primeiros meses, e até anos, serão desafiadores, e se você não amar o que faz, a primeira adversidade o fará desistir.

Como descobrir se você tem paixão pelo que faz? Bem, se você tiver prazer em acordar todos os dias para trabalhar, mesmo que não receba nada por isso, você ama o que faz.

É escalável

Se sua ideia é escalável, ela terá ainda mais chance de dar certo. Ser escalável é conseguir multiplicar um cenário reduzido para um cenário macro. Por exemplo: Você dá 8 aulas particulares de inglês por dia, de segunda a sexta, e esse número é o máximo que consegue fazer para conciliar as demais tarefas diárias. Você não consegue dobrar ou triplicar sua renda dando mais aulas, porque isso seria humanamente impossível de se fazer. Você está preso ao fator limitante de tempo. Mas se você gravar videoaulas com toda a matéria necessária para um aluno aprender o inglês básico, poderá vender seu curso para milhões de pessoas via internet, que o assistirão quando desejarem.

Esse é um exemplo simples de escalabilidade, que nada mais é do que fazer algo que rompe a barreira de tempo e espaço.

Agora que você aprendeu sobre a teoria, vamos partir para a prática, afinal, quanto mais rápido você puder validar sua ideia, mais rápido poderá começar a construir seu negócio! Acompanhe:

5 dicas práticas para validar seu MVP

Agora que você sabe os mais importantes itens a se considerar para validar se sua ideia de negócio é realmente genial, vamos à prática. Perguntar para meia dúzia de pessoas o que elas acham de sua ideia não é suficiente.

Seu MVP lhe proporcionará uma análise dos princípios do seu negócio, do valor ele tem para determinado nicho, e os recursos principais que seu produto deve conter.

  1. Pergunte para especialistas

Não tenha medo de expor sua ideia se ela ainda não está completamente pronta para ser lançada! Procure especialistas no assunto, empreendedores, investidores, peça a eles sua opinião e perguntem o que fariam para melhorá-la.

Recorra a sites como o Quora, onde pessoas responderão às suas perguntas de forma imparcial, uma vez que eles não te conhecem.

  1. Entrevistas com o grande público

Ou seja, com potenciais clientes. Se você identificou o seu público e já possui uma persona, você sabe quem deve procurar para responder à sua pesquisa. Se ainda não sabe exatamente o público ideal para seu negócio, pode fazer uma pesquisa mais ampla que indique as pessoas mais propensas a utilizarem seu serviço.

Liste os problemas que seu negócio atende e pergunte sobre afrequência com que se deparam com essa situação, como eles aresolvem e se eles pagariam por uma solução.

Inclua todas as perguntas fundamentais para recolher o número de dados suficiente para uma análise.

Você pode fazer sua pesquisa de forma presencial e/ou utilizar oGoogle Forms para realizá-la virtualmente. Para que mais pessoas respondam, você pode sortear um pequeno prêmio ou oferecer um material rico em troca, como um ebook.

Utilize ferramentas como anúncios do Facebook e Google Adwords para segmentar sua pesquisa para o público ideal. Assim, você terá resultados mais fiéis à realidade.

  1. Landing pages

Através de landing pages você poderá captar emails, oferecer um trial de seu serviço ou mesmo já apresentar uma proposta comercial. Lembre-se que sua página deverá ser focada em um único objetivo, caso contrário, o visitante ficará distraído e não concluirá a ação que você deseja. Você também pode utilizar anúncios pagos e redes sociais para divulgar sua página.

  1. Teste A/B

A partir de agora, o teste A/B fará parte de várias estratégias do seu negócio. Através dele você poderá identificar quais características do seu produto/página de vendas influenciam mais em conversões. Em seu MVP, você poderá testar features, design, preço, público, call to action e todas as variáveis que possam afetar seu resultado.

O teste A/B pode (e deve) ser aplicado em sua landing page, de modo que você valide o que tem lhe dado mais resultado. Essa é uma técnica muito utilizada em CRO (Conversion Rate Optimization ou Otimização de Conversão), para verificar como sua página poderia performar melhor mediante experimentos.

  1. Demonstração do seu produto

Utilize vídeos para lançar seu Produto Mínimo Viável! Recursos visuais têm mais poder de gerar empatia e causar sensações. Pense em sua persona ao formular o vídeo, assim é possível estabelecer o tom ideal ao formulá-lo. Explique seu negócio através de um vídeo didático e direcione seu público para sua landing page, com foco em conversão!

Dê o play abaixo e veja como é um vídeo explicativo!

Essas são apenas algumas das validações que você pode utilizar para concluir se seu negócio tem (ou não) tudo para dar certo. E é possível aprimorá-las de acordo com o nicho de seu negócio!

Por exemplo, se seu produto for um software para empresas, você deve ter um protótipo que já possa ser utilizado. Se for um produto digital, poderá fazer uma versão reduzida ou um blog sobre o assunto, assim você validará o engajamento do público com seu conteúdo. Mas se for uma assinatura de um produto físico, por exemplo, abra o carrinho para um público seleto testá-lo.

Lembre-se que, caso você ainda não tenha uma audiência, deverá investir em anúncios para atrair possíveis clientes. Certifique-se de que sua segmentação está adequada para o público ideal.

O que fazer depois de validar uma ideia de negócio?

Depois que você testou seu MVP, é hora de fazer reajustes para se adequar às necessidades do seu público da melhor maneira possível. Agora, sim, você poderá utilizar recursos mais robustos para lançar seu negócio no mercado, criar um site com toda a identidade de sua marca, e, se convir, buscar por investidores.

Nesse momento você poderá começar, de fato, sua estratégia de marketing, que será essencial durante toda a trajetória do negócio.

Lembre-se sempre que o guia de seu negócio é o cliente, portanto, fique sempre atento aos feedbacks e melhorias propostas, bem como eventuais reclamações.

Não se esqueça de também acompanhar seus concorrentes e as mudanças que a tecnologia demanda.

E se sua validação não obtiver bons resultados?

Se depois de fazer todas as modificações e testes, seu MVP não alcançar resultados satisfatórios, ou não obtiver resultado algum, esse não é o momento ideal para seguir com sua ideia de negócio. O ideal será adaptá-la para um novo nicho ou outro momento.

Para trabalhar sua mente a ter outras boas ideias, leia nosso post sobre 7 maneiras de ganhar dinheiro com seus talentos e habilidades.

Para estudar sobre outros assuntos tão importantes quanto esse,clique aqui e comece agora mesmo nosso curso gratuito sobre empreendedorismo digital, o Hotmart Academy. Através dele você vai se qualificar de forma profissional e poderá elevar cada vez mais o potencial do seu empreendimento!

 

Fonte: Hotmart